A experiência do urbano: Um pequeno conto sobre São Paulo

Num segundo tento por escrever algo em português isto foi o que saiu sobre minha viagem a São Paulo, quando a preguiça deixe de ser tão forte, escreverei mais outra coisa sobre este grande país Brasil…

image

Nossa experiência como sujeitos, que fazem parte de sociedades complexas e em continuas mudanças, vai-nos ensinar que as cidades devem crescer para permitir que seus moradores, cidadãos, possam viver na diversidade que o mundo contemporâneo traz com ele.

Num mundo no qual as ideias estão em constate transformação devesse, por regra, tentar mudar as diferentes dimensões da vida em tanto o social, cultura, econômico, político e até o urbano. Depois de chegar no São Paulo e sair a dar uma volta pela cidade com a melhor companhia possível,  comecei a olhar o jeito como num mesmo espaço a integração entre o conceito do urbano, como lugar de interações simbólicas e construções coletivas sobre a experiência subjetiva dos individuos com o espaço no qual habitam e fazem suas relações sociais; e o conceito da diversidade se juntam para integrar as diferentes expressões sociais e culturais na mesma cidade.

Em outras palavras, uma cidade que foi planejada e pensada para que seus cidadãos possam experimentar o espaço desde sua própria subjetividade, aproveitando o espaço público e apropriando-se dele para re-significar seu uso de acordo com o contexto mesmo dos grupos ou individuos que ali convivem. A complexidade das sociedades modernas está determinada por a maneira como sua diversidade logra ter um lugar próprio de expressão dentro desta mesma. Isto, foi o que eu, desde minha vista como jovem pesquisador, pude percibir de São Paulo. Uma cidade que tenta ter e satisfacer sua grande demanda de serviços para todo tipo de povos que lá moram.